Parece que os sintomas de chara kirtana ( kirtana inventado ) estão crescendo em nossa sociedade. Kirtanas desautorizados estão aparecendo até mesmo em grandes festivais como o Festival de Mayapura-Vrndavana ou os festivais de Rathayatra. Se essa doença contagiosa continuar sem tratamento, ela nos transformará em prakrita sahajiyas.

(…)

Hoje em dia é comum escutar kirtanas compostos de palavras como: “Gauranga,” “Nityananda”, “Nitai, Nitai, Nitai, Nitai, Nitai Gauranga,” “Gaurahari,” “Gaura, Gaura”, “Nitai-Gaura,” “Nitai-Gauranga,” “Gaura-Nitai”, “Gaura-Nityananda Bol, Haribol”, “Gaura Sri Advaita Bol, Haribol” “Gaura Sri Karandhara Bol, Haribol,” “Gaura Sri Srivasa Bol, Haribol,” “Jagannatha Haribol,” “Radhe Radhe Govinda, Govinda Radhe,” “Haribol, Haribol,” “Hari, Hari Haribol,” “Hari, Hari, Hari, Hari, Hari Haribol,” “Jaya Radhe,” “Radhe, Radhe, Radhe, Radhe Radhe Govinda,” etc.

Apesar do fato de que esses são santos nomes do Senhor, devotos da ISKCON não deveriam se ocupar nesse tipo de kirtana porque ele foi desaprovado pelo fundador-acarya da ISKCON.

Jayadvaita: …[há] os nomes de Krishna como o mestre espiritual ou os acaryas os cantaram, mas algumas vezes eu escuto que os nossos devotos cantam o nome de Krishna de maneiras diferentes que eu não escutei, no kirtana.

Prabhupada: Não estou compreendendo o que você diz.

Jayadvaita: É como em certos momentos, nós escutamos nossos homens, eles cantam… Como ontem, eu escutei alguém cantando, “Nitai-Gaura, Nitai-Gaura, Nitai-Nitai-Gaura”, dessa forma. Eu escuto mantras diferentes. Alguém cantando “Radhe, Radhe, Radhe, Radhe”, dessa forma, no kirtana.

Prabhupada: Bem, isso não foi feito pelos acaryas. Mas não há mal em cantar “Radhe”. Mas algumas vezes é algo degradado inventar algo novo, uma invenção. Portanto, é melhor ficarmos com “Hare Krishna” e com “Sri-Krishna Caitanya Prabhupada-Nityananda.” Caso contrário… Tal como os sahajiyas, eles inventaram: “Nitai Gaura Radhe Shyam, Hare Krishna, Hare Rama”. Essas coisas vão aparecer gradualmente. Mas elas não são aprovadas. Elas são chamadas de chara kirtana, que significa “kirtana inventado”. Mas não há mal em cantar “Radhe, Nitai-Gaura”. É melhor ficarmos com esse Pancha-tattva, e o maha-mantra. Tal como “Nitai Gaura Radhe Shyam, Hare Krishna Hare Rama”. Há esse “Nitai Gaura, Radhe Shyam”, mas isso não é aprovado. Mahajano yena gatau sa panthau. Nós temos que seguir o mahajana. No Caitanya-caritamrta, você encontra “Sri Krsna Caitanya, Prabhu Nityananda, Sri Advaita Gadadhara…”, nunca “Nitai Gaura Radhe Shyam”, então por que nós deveríamos fazer isso?

Jayapataka: O inventor de “Nitai Gaura Radhe Shyam”, anteriormente era um seguidor de Bhaktisiddhanta, mas então ele foi rejeitado, e então ele começou o seu próprio campo.

Prabhupada: Não, sim, ele estava se encontrando com Bhaktivinoda Thakura. Então… Como era chamado? Carana dasa Babaji.

Satsvarupa: Srila Prabhupada, algumas vezes durante o arati, muitos bhajanas genuínos são cantados, mas não muito Hare Krishna. Será isso uma boa tendência, que tenhamos talvez dois ou três minutos do mantra Hare Krishna e então muitos outros bhajanas?

Prabhupada: Não. Nós devemos permanecer com Hare Krishna, Sri Krishna Caitanya Prabhu Nityananda, Jiva Jago Jiva Jago… esses são autorizados. Mas Hare Krishna é o maha-mantra. O que foi cantado pelo mahajana, Bhaktivinoda Thakura, Narottama Dasa Thakura, isso pode ser cantado. ( Caminhada matinal – 8 de Abril, 1975, Mayapur )

(…)

CANTANDO MELODIAS

Srila Prabhupada era muito estrito com a melodia cantada durante o mangala-aratika. Ele queria a melodia matinal e nada mais. Antes da abertura do templo de Krsna-Balarama em Vrindavana em 1975, certa manhã Srila Prabhupada chamou seu secretário no seu quarto e reclamou do cantar. O devoto que estava liderando o kirtana no mangala-aratika estava cantando melodias outras que não a melodia matinal. Srila Prabhupada disse que ele não gostava daquele cantar durante a manhã. Ele afirmou que a melodia matinal deve ser cantada durante todo o mangala-aratika e nenhuma outra melodia deve ser cantada. Então ele demonstrou como o cantar deve ser realizado, cantando o primeiro verso da oração Samsara [ Sri Guruvastakam ]. Srila Prabhupada era muito insistente para que o cantar fosse feito apenas daquela forma. Então ele disse ao seu secretário que liderasse os kirtanas no mangala-aratika de manhã, para que os padrões fossem estabelecidos dentro do templo.

(…)

CANTANDO “JAYA GURUDEVA”

Srila Prahupada se opôs ao cantar de “Jaya Gurudeva”, dado que ele o considerava como uma interferência direta em nosso movimento das sampradayas de sahajiyas na Bengala, que sempre dizem coisas como “Jaya Gurudeva”, sem se referir a nenhum guru em particular. Prabhupada criticou isso como algo impessoal e não queria que fosse cantado por seus discípulos. “Quem é o guru?”, ele desafiava. Srila Prabhupada também não apreciava o cantar de “Jaya Prabhupada” por períodos extensos, às custas do cantar do maha-mantra Hare Krishna.

(…)

CANTANDO “GAURA NITYANANDA BOL”

Certa manhã, no inverno de 1975, após a abertura do templo, Ananda Prabhu estava liderando o kirtana. Ananda Prabhu era um irmão espiritual de Srila Prabhupada que vivera em nosso templo por muitos anos, humildemente ocupado em servir aos devotos com grande amor e devoção. Ele era o cozinheiro pessoal de Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati e era extremamente perito em preparar ervas medicinais de emergência quando surgia a necessidade ( tal como quando Saurah Das foi picado por um escorpião, mas foi salvo pela pronta aplicação de ervas de Ananda Prabhu ). Ele também liderava kirtanas com entusiasmo. Srila Prabhupada estava em seu quarto, como de costume, durante o kirtana de mangala-arati, e o seu secretário estava no quarto ao lado esperando por alguma ordem ou comando.

O kirtana estava alto e os alto-falantes, combinados com a repercussão do salão, projetavam o som com facilidade no quarto de Prabhupada. Prabhupada chamou seu secretário em seu quarto. O secretário já sabia o que estava para acontecer, pois ele tinha sido treinado por ele, no ano anterior, sobre os padrões para kirtana. Ananda Prabhu estava cantando “Gaura Nityananda Bol” e et cetera.

Srila Prabhupada falou ao secretário que fosse ao salão do templo e fizesse com que Ananda parasse de cantar o kirtana. O secretário ficou chocado. Essa seria a primeira vez que ele teria que interromper um dos próprios irmãos espirituais de Srila Prabhupada no cantar do kirtana. Mas, ciente do dever, ele marchou para o salão do templo para cumprir com a ordem. Com medo de cometer alguma ofensa ou de ser rude, o secretário não se sentia bem com o assunto, mas ainda assim ele conseguiu susurrar algumas palavras que queriam dizer que Prabhupada não queria esse mantra no templo e que se ele poderia por favor cantar Hare Krishna ao invés disso. Srila Prabhupada era extremamente determinado para que os padrões de kirtana fossem mantidos e não mudados através da introdução de “outros” mantras, tal como era comumente escutado em templos e mathas.

O líder de kirtana mais famoso da ISKCON também gostava de cantar “gaura nityananda bol”. Embora muitos poucos devotos saibam disso, Srila Prabhupada disse que ele não gostava desses kirtanas.

(…)

“BHAJA” OU “JAYA” SRI KRSNA?

(…)

“Às 3 da tarde, Srila Prabhupada assinou seu testamento e teve Upendra, Gopinatha, e eu mesmo como testemunhas. Durante o kirtana, Prabhupada duas vezes instruiu Yasomatinandana Maharaja que não cantasse “bhaja” antes de “Sri Krishna Caitanya”. Seria isso por que há grupos fajutos que cantam essa palavra primeiro? Prabhupada disse que cantássemos “Jaya Sri Krishna caitanya”. ( Diário de Tamala Krishna Goswami, 23 de Março de 1977, Vrindavana )

 

“Você pode dizer ‘Sri Krishna Caitanya’ ou ‘Jaya Sri Krishna Caitanya’, mas nunca ‘bhaja’. Você deve glorificar a essas cinco personalidades e Elas tomarão conta de tudo.” ( Srila Prabhupada falando: Diário de Tamala Krishna Goswami: 29 de Maio de 1977, Vrindavana )


Leia mais em:

“On Chanting… Question Mark”

Sua Santidade Danavir Goswami

http://danavirgoswami.com/on-chantingquestion-mark/

Follow us

Share: